"Eu estou no meio de vós como aquele que serve" (Lucas 22:27)

Amados Irmãos, Povo de Deus, Nação Santa, Eleitos do Pai, Filhos da Misericórdia, Família CBN-BA, não custa relembrar-nos o que Jesus afirmou: “…. Eu estou no meio de vós…”. Tal afirmativa deve nos fazer refletir, a relevância da presença bendita da pessoa do Senhor Jesus Cristo entre nós. Sabermos desta realidade, que se refere à presença mística do Mestre entre nós, nos traz consolo, conforto e a segurança de que podemos continuar, pois Ele sempre será o nosso escudo e fortaleza. No entanto, não podemos esquecer que a sua presença entre nós, deve infundir em nosso coração temor e santa reverência.  

Dizia o Senhor: “Eu estou no meio de vós como aquele que serve”. No texto, Jesus declara qual seja a sua principal atividade entre nós, servir.  Ele está entre nós, a serviço do Pai, acudindo as nossas fraquezas, amparando o seu povo, animando-nos para a caminhada e renovando as nossas forças, pelo soprar do seu bondoso Espírito. Nesse sentido, Ele que é Senhor, bendito eternamente, aceitou e se fez Servo entre nós, para permanecer fiel e cumprir o propósito do Pai. Assim, para nós, o Mestre enfatiza: “Eu vos dei o exemplo, para que, como Eu vos fiz, façais vós também…” (João 13:15). Ele deixa-nos o exemplo, ao tempo em que, nos desafia a prosseguirmos no seu mesmo modo de servir.

 A maior vocação do cristão é servir. Portanto, qualquer atribuição que assumimos no Reino, e no caso em particular na Convenção Batista Nacional, que é parte integral, deste mesmo Reino, deve ser entendida como uma oportunidade de servir. Este serviço, só será oferta agradável ao Senhor, se realizado tendo por base a premissa, qual seja: “Ele está no meio de nós”. Portanto, devemos total satisfação, ao Senhor e uns aos outros, do serviço que prestamos. Não podemos agir como se fossemos donos daqueles ou daquilo, para os quais fomos chamados apenas para servir. Bem como entendermos que nosso serviço não encerra em si mesmo valor algum, mas é a presença do Senhor enquanto servimos que dignifica o serviço que prestamos.

Nosso coração deve encher-se de alegria, mas também de temor e reverência quando servimos no Reino, pois sabemos que o Rei assiste presente o nosso serviço. Após falar a Moisés, acerca das coisas sagradas, o Senhor determinou: “…toma cuidado para fazer tudo conforme o modelo que lhe mostrei no monte…”. Essa voz ainda ecoa no meio da igreja. O nosso modelo é aquele que nos foi mostrado sobre o monte Calvário. Toma cuidado, “Eu vos dei o exemplo” de serviço abnegado, de renúncia total e de humildade. Entretanto, vivemos um tempo em que buscar honrarias humanas, títulos e prestigio tornou-se a regra. Em todos os lugares, mesmo entre nós, assistimos um desfile de vaidades, de futilidades, de arrogância, de soberba e de inconsistências, que de fato depõe contra, o principio fundamental da nossa chamada que é servir, na presença e em conformidade com o exemplo do Senhor Jesus Cristo.

Que este seja o propósito de todos nós, servir às nossas igrejas e a nossa Convenção Batista Nacional, sabendo que não somos nada, se o Senhor não for conosco. Pense sempre, estou seguindo o exemplo do Mestre, de que modo posso cooperar e como serei mais útil ao reino. A verdadeira renovação se dá em corações quebrantados, com vida no altar, renúncia permanente, humildade e submissão uns aos outros. Faço minhas, as palavras: “Isto é próprio de homens mundanos, gostam de receber crédito por aquilo que têm feito. Entre os homens de Cristo o maior deve ser como o menor”. (Leon L. Morris). Somos de Cristo, somos batistas nacionais, somos chamados para Servir.

Pr .Valter Bastos Cunha Filho
Conservo e Presidente da CBN-BA