Frear e acelerar

Começo este texto com esta indagação: O que passar pra diante e o que deixar para trás? A resposta lhe porá diante do acelerador e do freio, pois é sob este paralelismo do viver que você segue vida fora e, frear ou acelerar são realidades exigidas por todas as vias e todos os caminhos que cada um tomar, em quaisquer que sejam os lugares.

E quem deste modo não o faz e não dá bolas pra isto é infantil, imprudente ou já caiu num cinismo tal que perdeu as sensibilidades morais, familiares e espirituais e ficou totalmente cauterizado nas “terminações nervosas” do bom siso. Neste caso a pessoa vai fazer tudo e quaisquer atos sem nenhuma medida, baliza, ou qualquer temor.

Portanto, a bem dos bons critérios e da vivida sabedoria, pese, pondere, analise e se cientifique, à luz das Escrituras e do viver dos sábios, se é hora de frear ou de acelerar, pois você sabe que muitas coisas há que devem ser continuadas e outras tantas que devem ser freadas e até mesmo implodidas, sem nenhuma trégua, comiseração ou piedade. E se os freios já estão gastos e não mais conseguem parar seus desejos, apetites ou outros feitos da carne, examine-se a si mesmo e, então, arrependido, conserte sua vida antes que ela chegue ao abismo.

Outro ponto ainda é que você nunca deve escorar-se no nada, no ponto morto e entregar a nau à sorte das águas, sob o refrão “deixa a vida me levar”, pois neste caso ela pode lhe levar para buraco sem fim, para indiscernível labirinto ou para a loucura, e estes não são os terminais de chegada nos quais você quer que seus filhos lhe encontrem!

Portanto seja alguém que saiba em que terreno pisa, que dê rumo, que vai na frente com a luz na mão, pois nesse mundo em descontrole, é sábio que você se conduza bem e deixe marcas a serem seguidas por outros, para sempre e em qualquer lugar, pois ainda que todas as demais construções se dissolvam com o tempo, o bom caráter é de solidez permanente, jóia de valor mesmo que entre escórias.

Mas para frear ou acelerar na hora certa é necessário confiar em Deus em oração, e nunca esquecer que em sua compleição e alma há todos os prontos elementos para qualquer abissal descida, pois é de dentro do homem que procedem todos os maus desígnios e pecados inumeráveis e inimagináveis.

Então ore, continue orando, e se a oração ainda não lhe pôs frente aos anelados alvos, o exercício de orar já foi de proveito sem conta, e fará que você ganhe força para continuar orando, num costume que, perenizado, lhe fará pronto para extrair o puro metal, mesmo que ele esteja entre muitos diferentes minérios.

Frear ou acelerar? Você é quem bem sabe, e por isto nunca deixe que sua cabeça fique carregada de dúvidas ou inclinada a práticas censuráveis por causa do comportamento de algumas pessoas que, mesmo no meio dos crentes, ouvindo os mesmos sermões e tendo doces simpatias para com algumas porções do evangelho, são completamente ensurdecidas diante dos textos que lhes confrontam nas suas questionáveis atitudes.

Lembre-se sempre que na estrada da vida você vai encontrar quem está subindo quando precisava descer, quem está descendo quando precisava subir, quem está freando quando precisa acelerar, e quem está acelerando quando tinha que frear. Então discirna bem as coisas, os resultados dos seus próprios atos e também de outrens, as bifurcações, aclives e declives, curvas acentuadas ou leves da estrada e decida se você deve frear ou acelerar. Você decide. O controle é seu! Deus está com você!

Emmanoel Avelar Gomes

Publicar um comentário